TEMPO DAS VACAS MAGRAS E DAS VACAS GORDAS

**********
O povo brasileiro nunca entendeu que existe o tempo das vacas magras e das vacas gordas.

Vacas magras e vacas gordas

A maioria das pessoas vive o tempo presente na expectativa de que o dia de amanhã será melhor. E os maiores responsáveis por alimentar esse conceito errôneo são os religiosos, que não ensinam o povo a prever e se precaver para o dia de amanhã, e não incentivam os crentes a poupar dinheiro ou fazer investimentos em coisas úteis para se preparar para os infortúnios de nosso país. Antes, exploram os fiéis através da mentira e da extorsão, tirando até mesmo aquele dinheiro que sobra, dizendo que o melhor é investir na obra de Deus. Têm pastores e bispos caras-de-pau que enganam os crentes, dizendo que o melhor investimento é na obra de Deus, porque aí o retorno será certo. Canalhas! Mercenários!

Um exemplo de povo que se precavê para os infortúnios do dia de amanhã são os judeus. Desde a antiguidade as famílias judias sempre tiveram o costume de poupar de dinheiro, de investir em objetos de valor, se precavendo para os imprevistos da vida. Os judeus que foram perseguidos pelo governo nazista de Adolf Hitler tiveram todos os seus bens confiscados e suas joias saqueadas. E durante a crise do século XIX na Europa o governo português chegou ao ponto de emprestar grandes quantias em dinheiro dos judeus mais abastados que viviam naquele país para poder sanar as contas públicas.

Mas, o povo brasileiro ainda não aprendeu a se preparar para o dia de amanhã. Porque incutiram na mente que dias melhores virão. Enquanto que os dias melhores podem estar acontecendo hoje.

Tempos difíceis acontecem até mesmo nos países ricos. E os mais atingidos são a classe média, o povo trabalhador que perde os empregos, e os menos favorecidos.

**********
Se o ex-presidente Lula conseguir se candidatar e voltar a ser presidente do Brasil, tenho plena convicção que a economia do nosso país vai dar um salto gigantesco assim como ocorreu no primeiro mandato de seu governo, quando o país passou da 12ª para a 6ª economia do mundo, ultrapassando o Reino Unido. E as projeções do governo petista indicavam que o Brasil ultrapassaria a França em 2014 e a Alemanha em 2020. Mas, devido ao golpe, tudo que sonhávamos de melhor para o nosso país foi de águas abaixo.

Não sou economista, mas do pouco que entendo posso passar este recado para o povo.

Para quem quiser comparar os dados econômicos do governo petista com o governo anterior, acesso o link, abaixo, onde constam dados estatísticos sobre a nossa economia de 2002 a 2013. 

http://www.hildegardangel.com.br/comparando-o-brasil-de-2002-a-2013-segundo-a-oms-a-onu-o-banco-mundial-o-ibge-o-unicef-etc/

Se Lula voltar a ser presidente, o país voltará a crescer rapidamente e gerar milhares de empregos. E já nos primeiros seis meses a população sentirá os efeitos do crescimento da economia. A inflação voltará a subir um pouco, porque isso é normal quando há uma grande demanda por consumo. Quando aumenta o poder aquisitivo das famílias o consumo aumenta vertiginosamente, e a demanda (procura) por produtos alimentícios e materiais de construção encarece os preços, e com isso a inflação sobe. Mas, se as empresas aumentarem a produção, haverá abastecimento suficiente de todos os produtos e a inflação ficará sob controle.

No tempo do governo de FHC não havia muito consumo, pois não havia tanta demanda por produtos alimentícios e materiais de construção. O governo FHC controlava a inflação torrando todos os dólares das reservas internacionais para segurar a cotação do Dólar frente ao Real. Quando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deixou o governo em dezembro de 2002 o país contava apenas com 35 bilhões de reservas internacionais. Quando o ex-presidente Lula entregou o governo para a ex-presidente Dilma o Brasil contava com mais de 370 bilhões de dólares de reservas internacionais. E assim se manteve até ser deposta pelo golpe. Se no governo atual a inflação estivesse galopante, por certo o Banco Central estaria gastando todo o dinheiro das reservas internacionais para segurar a cotação do dólar e não deixar sair mais dólares do país, isto é, os investimentos estrangeiros. Só há investimento estrangeiro no país se a nossa moeda for valorizada.

Durante o primeiro e o segundo governo do ex-presidente Lula (2003 a 2010) a maioria do povo brasileiro não soube aproveitar as oportunidades, o período das vacas gordas, não soube poupar, não soube investir. Nesse período o Brasil gerou milhões de empregos, e os assalariados viviam empolgados, até se vangloriando, dizendo que não precisavam de bolsa-esmola do governo (bolsa-família) porque tinham estudado e conseguido emprego. Só que não sabiam que o emprego que eles conseguiram foi graças aos investimentos que o Governo Federal fez na economia, fomentando recursos através do BNDES para médias e grandes empresas, construtoras de portos, rodovias e aeroportos, mineradoras, empresas da indústria naval e automobilística, e empresas da agricultura e pecuária; desonerações de produtos da cesta básica; incentivos ficais com diminuição da carga de tributária para a indústria; fora a atração de investimentos estrangeiros no país sem essa política de privatizações que só faz entregar para os gringos o patrimônio brasileiro. Tudo isso além de empregos gerados pelo PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, que espalhou obras por todo o Brasil, principalmente construções de condomínios do programa Minha Casa, Minha Vida. O governo também fez distribuição de renda através do programa Bolsa-Família, fazendo mais dinheiro circular na economia e gerar empregos. Facilitou o crédito consignado com juros baixos para funcionários públicos e aposentados, fazendo com isso circular mais dinheiro na economia para geração de empregos. Milhares de famílias conseguiram financiamento para compra do seu primeiro automóvel e da casa própria. Eu mesmo fiz empréstimo consignado em 2004 para comprar uma casa no valor de R$ 8.000, que era bastante dinheiro na época.

E o que a maioria dos assalariados fez durante os oito anos do mandato do ex-presidente Lula, e depois, durante o primeiro mandato de Dilma Rousseff? Muita gente não soube aproveitar as oportunidades do período das vacas gordas e esbanjaram dinheiro, jogaram dinheiro fora, pensando que a economia do país seria sempre assim, pujante. Muitos assalariados torravam parte do dinheiro em gastos supérfluos, quando não, em festas e bebedeiras. Esqueceram-se de poupar ou investir em coisas de valor o dinheiro que sobrava. Outras famílias gastavam parte do salário em restaurante comprando pizzas e comidas caras; outros gastavam em coisas supérfluas nos shopping centers, comprando celulares para todos da família, videogames caros para os filhos; e outros gastavam em viagens e mais viagens que no final do ano chegavam a entupir os aeroportos. Achavam que a economia do país ia sempre continuar bombando.

Na era das vacas gordas do governo petista havia tanto emprego que muitos deixavam um emprego em que ganhavam menos para pegar outro onde pagam mais. Havia muitos empregos sobrando na época em todos os setores da economia por falta de qualificação profissional dos jovens e dos pais de família. E o governo Lula preocupado com essa defasagem profissional tratou de investir maciçamente na educação, criando várias universidades e reformando outras, e criando programas de inclusão educacional para estudantes de baixa renda, além de programas de inclusão social para os negros e indígenas. Lula criou escolas técnicas, criou o Fies, o Pro-Uni, o Enem e outros programas de incentivo a formação de profissionais de diversas áreas do conhecimento. Os governos anteriores não haviam feito nada semelhante ao que o governo Lula fez para ajudar e beneficiar o povo brasileiro, principalmente os menos favorecidos, os negros, os índios e os pobres.

Durante o governo do ex-presidente Lula os que tinham o Ensino Médio e conseguiram emprego gabavam-se, dizendo que haviam conseguido trabalho graças ao estudo e esforço próprio. Só que muitos não sabiam que só conseguiram emprego porque o Governo Federal proporcionou isso através do seu plano de governo que realizou investimento maciço na economia, para a geração de empregos.

Vejam agora como está a nossa economia e a situação de milhões de brasileiros desempregados! A metade deles tem estudo, tem Ensino Médio, tem curso universitário. Mas, de que adianta ter um diploma de Ensino Superior se não tem oportunidade de emprego?! Muitos saem por aí distribuindo currículos com vasta gama de cursos e formação profissional, mas não encontram emprego. E por que não encontram? Por falta de esforço próprio? Não. Por falta de investimentos do governo na economia do país, por falta de um governo legítimo com um plano de governo para governar, e não para empurrar o país com a barriga. Se a ex-presidente Dilma não tivesse sido deposta pelo golpe o nosso país não estaria passando por essa terrível crise econômica, com tanta falta de recursos e aumento da criminalidade e da violência.

Se Lula voltar a ser presidente do Brasil, vou bater sempre nessa tecla: As famílias precisam aproveitar as oportunidades, precisam poupar, precisam investir em bens duráveis, para garantir um futuro seguro para seus filhos. Não devemos confiar na ladainha dos religiosos, achando que dias melhores virão, e que o período das vacas gordas vai sempre continuar. Porque sempre chegará o tempo das vacas magras, principalmente quando há mudança de governo, quando ninguém sabe se haverá continuação das políticas sociais, fiscais e econômicas visando o bem do povo, adotadas pelo governo anterior.

O tempo das vacas magras pode vir de várias maneiras. E uma delas é o plano econômico desastroso que sucede um que vinha dando certo. Outra maneira é através do golpe velado, como este que fizeram com o governo do PT, provocando o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. E um terceiro modo é quando ocorre uma crise econômica internacional como a que aconteceu em 2008-2009, provocada pelas ambições do sistema capitalista. Na crise do ano de 2008 a situação econômica do nosso país estava tão boa e favorável que o ex-presidente Lula chegou a dizer que se a crise lá fora era um tsunami, aqui no Brasil seria apenas uma marolinha.

Outras coisas que também podem provocar a crise das vacas magras nos governos de vários países são as ambições e corrupções do sistema capitalista e as especulações financeiras nas Bolsas de Valores. Grandes países capitalistas estão atolados em dívidas internas e externas. É o caso do Japão, que têm a maior dívida pública do mundo, depois vem os Estados Unidos da América, a França, a Espanha, etc. O Brasil também tem uma dívida pública muito alta, acima de 60% do PIB. E esses países endividados se viram, vendendo títulos da dívida pública para atrair investimentos estrangeiros, para gerar receitas e sanar os gastos públicos. A dívida pública durante o governo Lula tinha despencado de 60% para 34% do PIB. Mas agora está aumentando assustadoramente depois que o golpista Michel Temer assumiu o controle do país.

Geralmente no sistema capitalista os governos gastam mais do que arrecadam, pois as receitas nunca são suficientes, visto que parte delas some pelo ralo da corrupção e também por causa da sonegação de impostos das grandes empresas.

Em plena crise econômica quem é que mais lucra? São os bancos e os grandes grupos estrangeiros que investem capital especulativo nas Bolsas de Valores. Porém, no sistema capitalista muitas empresas e bancos entram em colapso porque os executivos e diretores embolsam a maior parte do capital e do lucro, pagam mal os funcionários e ainda sonegam impostos. Depois que essas empresas quebram o governo intervém e assume as dívidas e os rombos. E tudo isso é arrolado na dívida pública do país, fazendo com que se torne uma bola de neve. E muitos empresários e banqueiros escapam ilesos e nem são presos.

Se a população quer poupar parte da renda mensal e não sabe onde guardar o dinheiro, deve colocá-lo no banco, de preferência na Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil. Mas se o governo começar a ameaçar com o confisco da poupança, é melhor tirar o dinheiro de lá e investir na compra de joias, imóveis ou bens de valor. As joias podem ser guardadas em pequenos cofres no próprio banco através do pagamento mensal de pequena quantia em dinheiro. Guardar dinheiro em casa, debaixo do colchão, é muito perigoso. E, mesmo, o dinheiro pode se desvalorizar.

Portanto, essa é a mensagem que queria compartilhar com todas as pessoas que vivem assustadas diante da triste situação econômica em que se encontra o nosso país. Se surgir uma nova oportunidade, não perca a chance de aproveitá-la da melhor forma possível. Porque ninguém sabe o dia de amanhã. Os religiosos mentem, mentem e mentem, porque são falsos profetas. Aqui neste mundo de pecados e de incertezas, tudo que um religioso disser de bom que irá acontecer, pode crer que é mentira, para enganar os tolos. E eu não estou aqui na condição de religioso, falando de coisas boas que podem acontecer num eventual novo governo Lula. Falo de coisas boas que podem acontecer porque isso já aconteceu um dia, e pode acontecer de novo, neste caso, com o governante certo. Quanto aos outros que pretendem ser governantes do nosso país, não posso afirmar nada de positivo.

JEREMIAS 14

13 Então disse eu: Ah! Senhor Deus, eis que os profetas lhes dizem: Não vereis espada, e não tereis fome; antes vos darei paz verdadeira neste lugar.
14 E disse-me o Senhor: Os profetas profetizam mentiras em meu nome; não os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei. Visão falsa, adivinhação, vaidade e o engano do seu coração é o que eles vos profetizam.
15 Portanto assim diz o Senhor acerca dos profetas que profetizam em meu nome, sem que eu os tenha mandado, e que dizem: Nem espada, nem fome haverá nesta terra: Â espada e à fome serão consumidos esses profetas.
16 E o povo a quem eles profetizam será lançado nas ruas de Jerusalém, por causa da fome e da espada; e não haverá quem os sepulte a eles, a suas mulheres, a seus filhos e a suas filhas; porque derramarei sobre eles a sua maldade.
17 Portanto lhes dirás esta palavra: Os meus olhos derramem lágrimas de noite e de dia, e não cessem; porque a virgem filha do meu povo está gravemente ferida, de mui dolorosa chaga.

JEREMIAS 23

19 Eis a tempestade do Senhor! A sua indignação, qual tempestade devastadora, já saiu; descarregar-se-á sobre a cabeça dos ímpios.
20 Não retrocederá a ira do Senhor, até que ele tenha executado e cumprido os seus desígnios. Nos últimos dias entendereis isso claramente.
21 Não mandei esses profetas, contudo eles foram correndo; não lhes falei a eles, todavia eles profetizaram.
22 Mas se tivessem assistido ao meu concílio, então teriam feito o meu povo ouvir as minhas palavras, e o teriam desviado do seu mau caminho, e da maldade das suas ações.
23 Sou eu apenas Deus de perto, diz o Senhor, e não também Deus de longe?
24 Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? diz o Senhor. Porventura não encho eu o céu e a terra? diz o Senhor.
25 Tenho ouvido o que dizem esses profetas que profetizam mentiras em meu nome, dizendo: Sonhei, sonhei.
26 Até quando se achará isso no coração dos profetas que profetizam mentiras, e que profetizam do engano do seu próprio coração?
27 Os quais cuidam fazer com que o meu povo se esqueça do meu nome pelos seus sonhos que cada um conta ao seu próximo, assim como seus pais se esqueceram do meu nome por causa de Baal.
28 O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale fielmente a minha palavra. Que tem a palha com o trigo? diz o Senhor.
29 Não é a minha palavra como fogo, diz o Senhor, e como um martelo que esmiúça a pedra?
30 Portanto, eis que eu sou contra os profetas, diz o Senhor, que furtam as minhas palavras, cada um ao seu próximo.
31 Eis que eu sou contra os profetas, diz o Senhor, que usam de sua própria linguagem, e dizem: Ele disse.
32 Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o Senhor, e os contam, e fazem errar o meu povo com as suas mentiras e com a sua vã jactância; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem; e eles não trazem proveito algum a este povo, diz o Senhor.

“Se eu cerrar o céu de modo que não haja chuva, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo; e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (II Crônicas 7:13-14).

GÊNESIS 41

15 Disse Faraó a José: Eu tive um sonho e não há quem o interprete. Mas de tí ouvi dizer que, ouvindo contar um sonho, podes interpretá-lo.
16 Respondeu José a Faraó: Isso não está em mim, mas Deus é que dará uma resposta de paz a Faraó.
17 Então disse Faraó a José: Em meu sonho eu estava em pé à beira do rio Nilo,
18 e subiam do rio sete vacas gordas e formosas à vista, e pastavam entre os juncos.
19 Após elas subiam outras sete vacas, fracas, muito feias à vista e magras de carne. tão feias quais nunca vi em toda terra do Egito.
20 As vacas magras e feias devoravam as primeiras sete vacas gordas.
21 Mas depois de as terem consumido, não se podia reconhecer que as houvesse consumido; a sua aparência era tão feia como no princípio. Então Acordei.
22 Depois vi, em meu sonho, de um mesmo pé subiam sete espigas cheias e boas.
23 Após elas brotavam sete espigas secas, miúdas e queimadas do vento oriental.
24 As sete espigas miúdas devoravam as sete espigas boas. Conteo-o aos magos, mas não houve quem o interpretasse.
25 Então disse José a Faraó: O sonho de Faraó é um só. O que Deus há de fazer, notificou-o a Faraó.
26 As sete vacas boas são sete anos, e as sete espigas boas também são sete anos; o sonho é um só.
27 As sete vacas magras e faias que subiam após as primeiras, são sete anos, como as sete espigas miúdas e queimadas do vento oriental: são sete anos de fome.
28 Esta é a palavra que eu disse a Faraó: o que Deus há de fazer eu mostro a Faraó.
29 Vêm sete anos de grande fartura em toda terra do Egito.
30 Depois deles levantar-se-ão sete anos de fome, e toda aquela fartura será esquecida na terra do Egito, e a fome consumirá a terra.
31 Não será conhecida a abundância na terra, por causa daquela fome que seguirá; porquanto será gravíssima.
32 Ora, se o sonho foi duplicado a Faraó, é porque esta coisa é determinada por Deus, e ele brevemente a fará.
33 Portanto, proveja-se agora Faraó de um homem entendido e sábio, e o ponha sobre a terra do Egito.
34 Faça isto Faraó: nomeie administradores sobre a terra, que tomem a quinta parte dos produtos da terra do Egito nos sete anos de fartura;
35 e ajuntem eles todo o mantimento destes bons anos que vêm, e amontoem trigo debaixo da mão de Faraó, para mantimento nas cidades e o guardem;
36 assim será o mantimento para provimento da terra, para os sete anos de fome, que haverá na terra do Egito; para que a terra não pereça de fome.
37 Esse parecer foi bom aos olhos de Faraó, e aos olhos de todos os seus servos.

————————
Miquels7

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s